sexta-feira, 15 de junho de 2007

Quintana, teus cantares


Ahh Mário Quintana, poeta de ternura e carinhos imensos. Os versos do Quintana, como ele mesmo disse: dão a impressão que estão lendo a gente.
Só mesmo um Quintanista apaixonado e atento para bater o olho nesses montes de versos que aparecem vez ou outra na net, via blogs ou emails em powerpoints...sabe, daqueles que levam duas horas para abrir uma frase?...
Mas, vamos aos poemas atribuídos ao Quintana, que não são seus cantares:

"Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra é bobagem. (...) Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação." – autor ainda desconhecido

"Com o tempo você vai percebendo que, para ser feliz com outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela". E encerra com a afirmação clássica: "O segredo é não correr atrás das borboletas. É cuidar do jardim para que elas venham até você.. “ autoria de Kátia Cruz

Esses outros: Felicidade Realista Promessas Matrimoniais Sermão do Casamento
(também conhecido como "Casamento na Igreja")
Sentir-se Amado
A Impontualidade do Amor
- todos autoria de Martha Medeiros

PS: Na dúvida, consulte um livro do Quintana, se quiser ser mais prático, use o google.
Mais informações por aqui, no blog do Emílio

Um comentário:

Stella disse...

Novos ares então?
Gostei da casa nova!! E agradeço pelo link do dicas!!
Volto pra um café!
beijo